web analytics
Área CientíficaEm destaque

Tireoide nos ABE&M

By 16 de novembro de 2012 julho 9th, 2020 No Comments

Os Arquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia possuem muitos trabalhos relacionados à tireoide. Na edição 56, foram publicados dois trabalhos: um sobre tireoidite supurativa e outro, sobre um caso clínico de hiperparatireoidismo primário persistente:

– Tireoidite supurativa aguda com múltiplas complicações
Autores: Izabela Fernandes Alves da Fonseca, Cristina Kayat Avvad, Eduardo Guilherme Sanchez, Jodélia Lima Martins Henriques, Lenora M. Camarate S. M. Leão

– Persistent primary hyperparathyroidism: an uncommon location for an ectopic gland – Case report and review
Sofia Gouveia, Dírcea Rodrigues, Luísa Barros, Cristina Ribeiro, Anabela Albuquerque, Gracinda Costa, Manuela Carvalheiro

Dra. Sofia Gouveia, que é de Portugal, nos falou um pouco sobre seu trabalho. A médica disse que o artigo descreve um “invulgar caso de hiperparatireoidismo primário persistente. Na sequência da investigação realizada, que incluiu a exclusão de síndromes familiares, foi possível identificar a presença de uma glândula paratireoide ectópica numa localização extraordinariamente rara – a janela aortopulmonar”.

“A pretexto da descrição do caso, procede-se à revisão da etiologia, apresentação clínica, estudo laboratorial e imagiológico, diagnóstico diferencial e tratamento do hiperparatireoidismo primário. São apresentadas as causas de falsos positivos e negativos inerentes aos diferentes exames imagiológicos disponíveis neste contexto. De especial relevância é a discussão
da abordagem cirúrgica mais adequada a cada caso, e em particular as indicações para pesquisa intraoperatória de glândulas ectópicas ou para paratireoidectomia minimamente invasiva com recurso ao doseamento do PTH intraoperatório”, descreve a especialista.

“Por fim, os autores procuram clarificar a diferença entre hiperparatireoidismo primário persistente e recorrente, bem como justificar do ponto de vista embriológico as possíveis localizações de glândulas paratireoides ectópicas”, declara.