web analytics
Em destaqueEventos Científicos

Tireoide e Resistência Insulínica

By 3 de maio de 2009 julho 8th, 2020 No Comments

Flavia Garcia, Gramado, RS

O Dr. Hugo Niepomniszcze (Buenos Aires) abordou a relação das doenças de tireoide com os pacientes com síndrome de resistência à insulina (RI). Ele afirmou que “pacientes com RI possuem a tireóide em maior volume do que os sem RI, independente de serem obesos ou não”. E, a prevalência de nódulos da tireóide nestes pacientes é de 50 a 60%, também independente de obesidade.

Segundo ele, os nódulos pequenos respondem a qualquer opção de tratamento. E, para comprovar esta afirmação, o especialista apresentou alguns estudos conhecidos na literatura, incluindo uma pesquisa própria, que recebeu o LATS Prize anteriormente, na qual ele avaliava o tratamento destes pacientes incluindo a utilização da metformina, junto com a suplementação de hormônios da tireoide. Segundo ele, esta associação parece ser a melhor opção terapêutica para pessoas com doenças da tireoide e resistência insulínica. Ele lembrou, ainda, que pacientes com RI apresentam menores índices de metástase na tireóide.

A alta prevalência da resistência à insulina pode ser um importante fator de risco para o desenvolvimento do carcinoma papilar de tireóide. Desta forma, a resposta dos pacientes com nódulos tireoidianos ao tratamento com T4 depende da presença da IR. O especialista sugere que as doses de T4 devem ser ajustadas aos pacientes de forma que mantenham os níveis de TSH entre 0.1 e 0.9mU/ml.

O tratamento dos nódulos tireoidianos em pacientes com resistência à insulina pode prevenir crescimento do nódulo. Desta forma, a orientação do Dr. Hugo é de que o T4 seja utilizado nestes pacientes com menores nódulos tiroeidianos, mesmo naqueles sem IR.

O LATS 2009 reuniu os principais especialistas em tireoide, de 30 de abril a 3 de maio, no Hotel Serrano, em Gramado, Rio Grande do Sul (Brasil). O evento foi presidido pela Dra. Ana Luiza Maia.