web analytics
CampanhasEm destaqueSemana Internacional da Tireoide

Tema 2016: Hormônios Tireoidianos

By 18 de maio de 2016 julho 13th, 2020 No Comments

Maio é o mês de conscientização sobre as doenças tireoidianas. Todos os anos o Departamento de Tireoide da SBEM, presidido pela Dra. Gisah Amaral, trabalha com afinco na divulgação da campanha do Dia Internacional, cuja data é 25 de maio. Este ano não será diferente.

De acordo com o Dr. José Augusto Sgarbi, membro do Departamento, o foco da mobilização em 2016 será um alerta para a sociedade sobre o uso inadequado de hormônios tireoidianos.

O endocrinologista explicou que atualmente há uma preocupação, tanto do Departamento de Tireoide como de toda a SBEM, sobre a frequente solicitação de hormônios tireoidianos em pacientes assintomáticos ou sem nenhuma suspeita de disfunção tireoidiana.

“É cada vez mais frequente a solicitação excessiva de hormônios tireoidianos para pacientes que são totalmente assintomáticos e sem qualquer disfunção hormonal. Isso preocupa, pois em alguns casos a solicitação vem de outros profissionais de saúde que não são médicos.”

O especialista salientou ainda que é importante o profissional compreender que a solicitação de hormônio tireoidiano deve ser realizada apenas em indivíduos de alto risco e em casos excepcionais. Dr. José Augusto alertou também que não são todos os exames que são indicados.

“Ao solicitar o hormônio tireoidiano, o médico deve ficar atento ao exame a ser indicado. O T3 e o T3R não possuem função no screening diagnóstico. Dessa forma, o TSH é o exame que deve ser solicitado nestes casos”, disse o médico que informou que interpretações errôneas do T3 e T3R podem acarretar em um tratamento inadequado ao paciente. 

Segundo Dr. José Augusto, a indicação dos hormônios tireoidianos – principalmente do T3, que é potente e tem ação muito rápida no organismo – deve ser analisada cuidadosamente pelo médico, principalmente porque esses hormônios podem causas sérios danos à saúde do indivíduo.

“Esses hormônios são prescritos em fórmulas. A falta de precisão para a formulação dos hormônios tireoidianos pode levar a uma formulação equivocada. Nesses casos, pode afetar o sistema cardiovascular e aumentar o risco de óbito.”

O endocrinologista destacou, inclusive, que esse hormônio é proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária e pelo Conselho Federal de Medicina. “A SBEM e o Departamento de Tireoide têm como obrigação alertar a população sobre essa questão.”

Por fim, o endocrinologista explicou que – além do alerta  sobre os hormônios – a campanha irá aproveitar para esclarecer outra questão importante sobre as doenças tireoidianas: a realização de ultrassonografia.

“Há também uma excessiva realização da ultrassonografia de tireoide e, em muitos casos, de forma desnecessária. Ela deve ser realizada quando há uma suspeita de nódulo tireoidiano, principalmente quando são palpáveis pelo médico. Não se deve solicitar indiscriminadamente ultrassom de tireoide para a população”, concluiu.

Confira no link abaixo o material da campanha de 2016 do Dia Internacional da Tireoide.

A questão de dosagens hormonais também foi assunto de destaque na XVII edição do EBT, em Gramado. Durante o evento, o presidente da SBEM, Dr. Alexandre Hohl, e a presidente do Departamento, Dra. Gisah Amaral, divulgaram o novo posicionamento da Instituição sobre a questão que está disponível no link abaixo.