web analytics
CampanhasEm destaquePara o Público

Obesidade e Hipotireoidismo

By 11 de outubro de 2017 julho 15th, 2020 No Comments

Outubro é o mês de campanha de prevenção da obesidade. A data oficial da conscientização foi no dia 11 de outubro. Mas, qual a relação da doença com as disfunções tireoidianas? Os consultores do Departamento de Tireoide da SBEM, presidido pela Dra. Célia Nogueira, esclarecem o assunto.

Sabe-se que o hipotireoidismo ocorre devido à queda na produção de hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina). Com essa quantidade insuficiente de hormônios, o metabolismo fica mais lento e o corpo com menos energia.

Os endocrinologistas destacam que não é uma regra, mas alguns pacientes que têm hipotireoidismo costumam se queixar do aumento de peso. Como foi o caso do ex-jogador Ronaldo que, no anúncio de sua aposentadoria, justificou estar acima do peso por causa do hipotireoidismo. Na época, o Departamento de Tireoide esclareceu a questão. Relembre aqui.

Os consultores do Departamento explicam que o ganho de peso é normal devido ao metabolismo desacelerado. Mas, segundo eles, a disfunção não engorda. O que engorda é a comida. O hipotireoidismo pode ajudar a aumentar o peso porque o paciente gasta menos energia. Mas, se balancear a ingestão de alimentos, a tendência é não ganhar peso ou a alteração ser irrelevante. Por isso, os médicos afirmam que não se deve associar o hipotireoidismo a obesidade.

O ganho de peso é mais comum em pacientes que não estão em tratamento. Uma vez em acompanhamento e com uma alimentação saudável, a tendência é os quilos adquiridos desaparecem. “O hipotireoidismo pode dificultar o ganho de peso, embora seja menos comum fazer a pessoa engordar. A relação da doença com a obesidade é pequena, acontece em poucos casos. O ganho de peso não é tão grande porque se retém mais polissacarídeos (carboidratos), não gordura. O ganho de peso é devido a hábitos alimentares inadequados”, disse Dr. Mario Vaisman, membro do Departamento.

A campanha do Dia Mundial da Obesidade é promovida pela SBEM Nacional e pela Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica – responsável pelo Departamento de Obesidade da Sociedade. As ações das Regionais da SBEM pelo país foram divulgadas nas redes sociais da instituição.