web analytics
Artigos

Efeito do Hormônio Tireoideano (T3) e dos seus Análogos GC-1 E GC-24 No Sistema Músculo-Esquelético

By 21 de maio de 2008 julho 7th, 2020 No Comments

Autor: Anselmo Moriscot 
Publicado em: Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, Volume 50, n°3, suplemento 1, junho de 2006

Nesta apresentação serão enfatizados os efeitos dos compostos da série GC (agonistas específicos da isoforma beta do receptor do T3; T3Rb) no sistema músculo-esquelético. Em posição ao T3, estes compostos são incapazes de aumentar a frequência e massa cardíacas, no entanto (de maneira semelhante ao T3), são capazes de reduzir significamente colesterol e triglicérides plasmáticos.

Estes dados favorecem o uso terapêutico futuro dos compostos GC no tratamento de dislipidemias. Além disso, de maneira semelhante ao T3, os compostos GC são capazes de aumentar o consumo de oxigênio em repouse, efeito que poderia ser útil no combate à obesidade. Desta forma é importante determinar o efeito que os compostos GC tem em outros territórios por T3, tais como tecido ósseo e muscular.

Além do aspecto terapêutico potencial, os compostos GC (por serem agonistas específicos de T3Rb) podem também ser utilizados como ferramentas para discriminar o impacto biológico dos T3Rs. Ao contrário do T3, GC-1 não é capaz de diminuir a densidade mineral óssea em ratas sugerindo que o tecido ósseo é relativamente refratário aos compostos GC. No entanto GC-1, de maneira semelhante ao T3, induz ossificação ao longo do desenvolvimento pós natal do esqueleto.

Ao contrário p T3, no músculo esquelético o GC-24 não tem qualquer efeito sobre a composição de fibras musculares (lentas e rápidas), sugerindo que o tecido muscular é relativamente refratários aos compostos GC. Por outro lado, a análise por microscopia eletrônica mostra que GC-24 provoca degeneração estrutural importante no aparato contrátil muscular, sugerindo que o músculo esquelético é um território que deve ser observado com atenção em estudos clínicos envolvendo GC-24.