web analytics
CampanhasEm destaquePara o PúblicoSemana Internacional da Tireoide

Coronavírus e Tireoide: Hora de Agir com Cautela e Prevenção

By 20 de março de 2020 julho 16th, 2020 No Comments

Em razão da pandemia COVID-19 que aflige toda a população, inúmeras informações chegam de todos os lados, mas nem todas são confiáveis. Assim, o Departamento de Tireoide da SBEM vem há dias tomando várias decisões, entre elas como divulgar informação com cautela e tranquilizar pacientes, sem deixar de fazer alertas sobre os cuidados.

Duas resoluções tiveram que ser imediatas, sendo que uma delas já foi noticiada no site do Departamento, que foi o adiamento do Encontro Brasileiro de Tireoide, inicialmente previsto pra final de maio, agora reagendado para 30/10 a 01/11 2020, na cidade de Goiânia.

A segunda foi em relação à Semana Internacional da Tireoide, de 25 a 30 maio, com inúmeras atividades já programadas em todo Brasil. O Departamento de Tireoide, em conjunto com a SBEM Nacional, Comissão de Campanhas e Comissão de Comunicação Social modificaram completamente o formato da campanha deste ano, visando não ter aglomerações nem atendimento físico – que sempre foi um forte de todas as campanhas.

Em 2020 será virtual.

Assim, a Campanha deste ano será também direcionada à divulgação de informações corretas sobre a epidemia COVID-19, com alertas, dicas e orientações sobre os cuidados dos pacientes com problemas na tireoide e da população em geral. Várias perguntas foram levantadas e serão publicadas aqui, no site, e nas redes sociais do Departamento.

Uma dúvida frequente tem sido se o paciente com hipotireoidismo faz parte do grupo de risco à infecção COVID-19. A primeira coisa a explicar é que grupo de risco não significa que tem maior possibilidade de contágio, mas sim maior risco de infecção grave, como é o caso de idosos, pessoas com diabetes e hipertensão arterial, cardiopatias, doenças respiratórias e outras que deprimam o sistema imunológico (de defesa do organismo). O hipotireoidismo não representa risco maior, exceto se estiver muito descompensado.

O mais importante agora, é seguir as  orientações das autoridades e permanecer em casa. Seja criativo, estabeleça rotinas diárias, aproveite para organizar suas coisas que estavam para trás por falta de tempo, leia livros, atualize seus filmes, faça exercícios em casa. Evite receber visitas, lave suas mãos corretamente com frequência e sobretudo, desacelere, mantenha-se otimista e com fé. Vamos enfrentar e vai passar.  

Manter todas as medicações como foi orientado pelo seu médico é fundamental. Não altere nada sem consultá-lo.

Estas e outras explicações serão publicadas, com a consultoria dos especialistas do Departamento.