Para Público

31/03/2017 Doenças Tireoidianas e Depressão

O Dia Mundial da Saúde é sete de abril. O tema da campanha deste ano, promovida pela Organização Mundial da Saúde, é depressão. O transtorno depressivo é um problema que atinge grande parte da população mundial e, em alguns casos, pode afetar pessoas que possuem alguma disfunção na tireoide. 

A Dra. Gisah Amaral, diretora do Departamento de Tireoide da SBEM, falou sobre a relação entre a depressão e as doenças tireoidianas, esclarecendo que alguns pacientes podem apresentar sintomas semelhantes à doença. “Cerca de 30% dos pacientes com depressão apresentam hipotireoidismo e, em contrapartida, 50% dos pacientes com hipotireoidismo são depressivos. O hipotireoidismo causa sintomas comuns à depressão como cansaço, alteração do sono, ganho de peso, desânimo, fraqueza, entre outros”.

A endocrinologista enfatizou que o médico deve saber reconhecer as doenças endócrinas nas alterações psiquiátricas. De acordo com ela, deve-se ter muita atenção com pacientes que já realizam tratamento para depressão. “Sempre devem ser realizados exames de função tireoidiana quando um paciente apresenta quadro ou sintomas depressivos”, afirmou, acrescentando que a depressão não causa alteração na tireoide.

Com relação às terapias das doenças, Dra. Gisah informou que ambas devem ser feitas normalmente. “O sucesso na resposta do tratamento com antidepressivos depende do paciente estar em eutireoidismo, quando a tireoide está trabalhando bem, indicando que o paciente está tendo uma reação positiva ao tratamento”.

Por fim, a especialista se mostrou otimista com relação aos estudos sobre o assunto. Segundo ela, as atuais pesquisas confirmam melhoras significativas na relação entre depressão e as doenças tireoidianas. “Existem estudos que demonstram melhorias das funções cognitivas com o tratamento do hipotireoidismo e dos resultados do tratamento antidepressivo com o da disfunção tireoidiana.”

Dados da Depressão no Mundo e a Campanha 2017

Segundo a Organização Mundial da Saúde, estima-se que 350 milhões de pessoas no mundo vivem com depressão, sendo só na região da América Latina cerca de 50 milhões. A doença atinge tanto homens quanto mulheres, de todas as faixas etárias. Entre os anos de 2005 e 2015 a prevalência da doença teve um aumento de 18%.

O lema da campanha de mobilização da OMS este ano é “Let’s Talk” (Vamos Conversar). O objetivo é conscientizar e reforçar que existem formas de prevenir e tratar a depressão, ajudando as pessoas que vivem com a doença a buscar apoio.

 

 

imprimaImprima     envieEnvie por Email       Compartilhe: Delicious Delicious  google Google

Tópicos Relacionados

Notícias doenças tireoidianas e depressão hipotireoidismo dia mundial da saúde

EBT 2018

EBT 2018: Desreguladores Endócrinos e a Tireoide

A Dra. Maria Izabel Chiamolera coordenou a mesa, durante o EBT 2018, que debateu a ligação entre os problemas da tireoide e os desreguladores endócrinos. Ela fala sobre a questão, as ações que a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia está realizando e o que a população pode fazer.

Leia Mais

Notícias

Agradecimentos e Confraternização no Encerramento do EBT

Enquanto o dia em Campos do Jordão convidava para um passeio, os participantes do XVIII Encontro Brasileiro de Tireoide continuavam nas salas, acompanhando os momentos finais do evento. Discursos rápidos e agradecimentos do presidente da Comissão Organizadora, Dr. Danilo Villagelin; do presidente da Comissão Científica, Dr. José Augusto Sgarbi; e da presidente do Departamento de Tireoide, Dra. Celia Nogueira. Depois disso, foram abraços fortes e a sensação de missão cumprida.

Leia Mais

Notícias

O Impacto dos Debates no EBT para o Público

Em um bate papo com o Dr. Danilo Villalegin e Dra. Laura Ward, da comissão organizadora local do EBT 2018, eles falam sobre como os debates podem impactar o tratamento dos pacientes. Além disso, eles aproveitam para esclarecer ao público, o que é a tireoide e as dúvidas sobre a glândula. 

Leia Mais