SBEM
Departamento de Tireóide

Departamento de Tireoide
da Sociedade Brasileira
de Endocrinologia e Metabologia

EBT 2016 no Flickr

EBT 2016

Notícias

Homenagem e Recital na Abertura do XVII EBT 2016

No início da noite de quinta-feira (21) de abril, foi realizada a cerimônia oficial de abertura do XVII Encontro Brasileiro de Tireoide, que acontece até sábado em Gramado. Na foto, a Dra. Gisah Amaral, presidente do Departamento de Tireoide; Dr. Alexandre Hohl, presidente da SBEM Nacional; Dra. Ana Luiza Maia, presidente do XVII EBT; Dra. Celia Regina Nogueira, presidente da Comissão Científica do XVII EBT; e o presidente da SBEM Regional Rio Grande do Sul, Dr. Luis Canani.

Leia Mais

EBT 2016

EBT 2016: Começo Movimentado

A manhã do dia 21 de abril, no XVII Encontro Brasileiro de Tireoide, foi bastante movimentada. A presença de público em cursos e atividades paralelas pré-congresso faz parte do histórico dos EBTs. Cursos de altíssimo nível aconteceram em duas salas.

Leia Mais

Notícias

Boas Vindas ao EBT 2016

Depois de atividades pré-evento, o XVII Encontro Brasileiro de Tireoide terá a cerimônia de abertura nesta quinta-feira, dia 21 de abril, a partir das 14h. O Encontro deve alcançar a capacidade máxima do Wish Serrano Resort em Gramado. A comissão editorial do Departamento preparou uma cobertura especial para os leitores. 

Leia Mais

Distúrbios

Câncer de Tireoide

O câncer de tireoide é tipo mais raro de câncer, mas pode ser diagnosticado precocemente, aumentando as possibilidades de sucesso do tratamento. Embora seja três vezes mais frequente em mulheres, a doença afeta também homens. A faixa etária de mais risco é entre 25 e 65 anos.

Ele se desenvolve a partir de um tumor maligno, que cresce dentro da glândula da tireoide e, normalmente, é descoberto por meio do autoexame. É fundamental que o paciente procure um endocrinologista para acompanhar o tratamento. Mesmo depois de encerrado é recomendada a visita regular ao especialista, para evitar que o câncer reapareça.  

Aproximadamente 10% da população adulta têm nódulos tireoideanos, mas, desse número, cerca de 90% são benignos. A incidência da doença aumentou em 10% na última década, mas sua mortalidade diminuiu. De 65 a 80% dos casos são diagnosticados como câncer de tireoide papilar; de 10 a 15%, são foliculares; de 5 a 10% são medulares e de 3 a 5% dos diagnosticados como anaplásicos.

Tipos de Câncer de Tireoide

- Carcinoma papilifero - é o mais comum. Pode aparecer em pacientes de qualquer idade, mas é mais freqüente entre 30 e 50 anos. Estima-se que uma a cada mil pessoas tem ou já teve este tipo de câncer. A taxa de cura é alta, chegando a quase 100%.

- Carcinoma folicular - Costuma ocorrer em indivíduos com mais de 40 anos. É mais agressivo do que o papilífero. Em dois terços dos casos, não têm tendência à disseminação. Um tipo de carcinoma folicular mais agressivo é o hurthle, que atinge pessoas com mais de 60 anos.

- Carcinoma medular - Afeta as células parafoliculares, responsáveis pela produção da calcitonia, hormônio que contribui na regulação do nível sanguíneo de cálcio. É de difícil tratamento e, usualmente, se apresenta de moderado a muito agressivo.

- Carcinoma anaplásico ou inmedular - Extremamente raro. Contudo, é do tipo mais agressivo e tem o tratamento mais difícil. É responsável por dois terços dos óbitos de câncer da tireoide.

imprimaImprima     envieEnvie por Email       Compartilhe: Delicious Delicious  google Google

Tópicos Relacionados

Distúrbios tireóide câncer de tireóide tumores nódulos

Opiniões dos Leitores

Topo Volta  © 2015 Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia - SBEM