SBEM
Departamento de Tireóide

Departamento de Tireoide
da Sociedade Brasileira
de Endocrinologia e Metabologia

Destaques

10 Coisas Sobre Tireoide

Com forma bem parecida com a de uma borboleta, a glândula tireoide é localizada na parte anterior do pescoço. Quando ela não funciona de maneira correta, pode liberar hormônios em quantidade insuficiente, causando o hipotireoidismo,  ou em excesso, ocasionando o hipertireoidismo. Confira as 10 coisas que você precisa saber sobre tireoide.

Leia Mais

Tireoide no CBEM 2014

A trigésima primeira edição do Congresso Brasileiro de Endocrinologia e Metabologia aconteceu em Curitiba (PR), entre os dias 5 e 9 de setembro. O CBEM 2014 reuniu 4 mil participantes. Na ocasião, houve, ainda, a eleição para a Diretoria da SBEM, Conselho Fiscal e Departamentos para a gestão 2015/2016.

Leia Mais

Os Atletas e as DisfunçõesTireoidianas

Em ano de Copa do Mundo os olhares de diversas pessoas no planeta estão voltados para diversos jogadores em nosso país. Contudo, bate a dúvida: será que atetlas com disfunções tireoidianas podem participar de competições? O Dr. Mario Vaisman fala sobre o assunto e revela alguns mitos. Confira o vídeo. 

Leia Mais

Notícias

Resultados do Dia Internacional da Tireoide

Este ano, o Departamento de Tireoide da SBEM organizou uma importante campanha pelo Dia Internacional da Tireoide. O trabalho foi realizado nos meses de abril e maio. Veja alguns resultados alcançados.

Leia Mais

Notícias

Dia 25 de Maio é o Dia Internacional da Tireoide

Presidente do Departamento de Tireoide, Dra. Carmem Cabanelas, envia mensagem pelo Dia Internacional da Tireoide. O Departamento realizou diversas ações este ano, incluindo as redes sociais, como Facebook e Youtube.

Leia Mais

Eventos

<      >

Para Público

04/05/2011 Perguntas e Respostas: Diagnóstico

Criança

Sou mãe de uma menina de 5 anos. Os médicos acham que ela é autista. Em um exame de sangue que  ela fez, deu uma pequena alteração na tireoide. Então, a médica pediu um segundo exame, porque diz não confiar muito no primeiro laboratório. No segundo exame, o resultado foi normal, e ela diz confiar muito neste, e é aí onde entra minha dúvida: o ideal não seria fazer então um terceiro exame? Ouvi dizer que tiróide é algo que mexe com qualquer um , quem dira uma criança, ela não consegue se concentrar em nada, embora a gente perceba que tem muita força de vontade em aprender, mas logo se cansa! Ela se socializa bem com outras crianças,tem dificuldades para dormir, e parece nunca sentir frio. Suas unhas estão sempre quebrando, será que poderia me ajudar? Li sobre
livotiroxina , e gostaria de saber se posso dar a ela. (Adriana)

Resposta da Dra. Glaucia Mazeto: Devido às particularidades relatadas, creio que o ideal seria a avaliação da criança por um endocrinologista pediátrico. Concordo que os exames poderiam ser repetidos. Nenhum medicamento deve ser utilizado sem recomendação do médico. Atenciosamente, Gláucia.
 

Quadro de Hashimoto
Bom dia, estou muito aflita. Meu filho de 18 anos foi diagnosticado com Tireoidite de Hashimoto, sua taxa de anti-TPO deu 2.040, no exame feito na semana passada e não consigo me conformar que não temos nada a fazer, senão esperar o organismo dele destruir a glândula totalmente. Por favor, gostaria
de indicação de profissionais especializados nesta doença, em Pernambuco, ou em outro Estado, para que eu possa marcar uma consulta para meu filho. Muito obrigada, Maria Fernanda Aquino.

Resposta da Dra. Glaucia Mazeto: De fato, a tireoidite de Hashimoto pode levar ao hipotireoidismo e não há muito que se possa fazer para evitar isto. Contudo, tanto a tireoidite como a hipofunção glandular costumam representar quadros de evolução benigna e de fácil tratamento. O importante é o acompanhamento médico especializado, o qual deve ser mantido sempre, averiguando-se a função tireoidiana, o bócio (aumento do volume tireóideo) e a eventual presença de nódulos.  Os nomes e endereços de médicos, por cidade, podem ser pesquisados no site da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (http://www.endocrino.org.br/associados/busca-medicos/).

Tenho 41 anos. Em julho de 2008, ao queixar-me a um médico sobre intestino preso, distúrbios de memória, lentidão física e mental, e pressão baixa, ele pediu-me exames de TSH. O resultado foi 0,30 uU/ml, baixo. Fui a um endocrinologista e repeti exames incluindo T4, anti-TPO, tireoglobulina e hemossedimentação. Deu tudo normal e com bócio nodular bilateral 17,5 g. Nada de medicamento e, novos exames, após seis meses. Resultado: sobe T4 de 1,11 para 1,60 e sobe anti-TPO de 17 para 43; diminui TSH 0,6 para 0,3. Tenho vitiligo. Verifiquei a tal tireóide de Hashimoto tipo II. Peço sua opinião, pois tenho encontrado problemas de produção no trabalho e acredito que isso esteja relacionado, pois tenho boa saúde geral, boa alimentação, bons hábitos de vida.  Ajudem-me, por favor. Há alguma dica de outros exames a fazer? Suspeita-se de algum diagnóstico? (Rosane)

Resposta da Dra. Glaucia Mazeto: Rosane, pelos dados enviados, nos parece tratar-se de um quadro de doença autoimune da tireoide, mais provavelmente, uma Tireoidite de Hashimoto. Neste caso, algumas vezes, podem ocorrer fases de hiper ou hipotireoidismo, subclínicos ou manifestos, alternando-se com fases de eutireoidismo. Como suas alterações laboratoriais foram muito leves (faltou você nos enviar os valores de referência do laboratório, pois estes podem variar consideravelmente), creio que o tratamento realmente não era necessário. De qualquer forma, as suas queixas eram muito exuberantes para as discretas alterações laboratoriais apresentadas. Outras causas para o seu quadro clínico, que não as endocrinológicas, deveriam ser investigadas. Sugiro que você procure um clínico geral para uma avaliação global de seu estado de saúde, no sentido de realizar esta investigação. Creio que você deve também conversar com seu endocrinologista sobre a necessidade ou não de investigar os nódulos que apareceram na ultrassonografia de tireoide. Caso você continue apresentando pressão baixa, como você tem vitiligo e Hashimoto, fale também sobre a possibilidade de investigar insuficiência adrenal. É importante ressaltar, contudo, que as observações acima são apenas sugestões, baseadas em apenas algumas informações, fornecidas à distância, sem o indispensável contato médico-paciente. Assim, é fundamental que você mantenha com seu médico um diálogo franco, procurando sanar todas as suas eventuais dúvidas.

Resultados
Boa tarde gostaria de saber se é preocupante este resultado, sendo que, já tive mola hidatiforme invasora com comprometimento vascular há dois anos e estou bem. Segue o resultado: tireoide aumentada de volume com alteração textural difusa e nódulos  bilaterais. Estruturas vasculares conservadas istmo 29 x 8,9 x28 mm volume estimado; 14,7. Obrigada pela atenção aguardo resposta. (Marlene)

Resposta da Dra. Glaucia Mazeto: É frequente a detecção de nódulos tireoidianos ao exame de ultrassonografia e nem todos são preocupantes. Contudo, é fundamental a descrição do aspecto ultrassonográfico destes nódulos, o que, infelizmente, não consta do laudo enviado. Converse com seu médico sobre a possibilidade de repetir o exame para a obtenção da descrição nodular e, em posse desta, averiguar a necessidade de exames complementares.

Meu filho de 14 anos apareceu com uma mancha branca e pequena no meio das costas. Levei-o ao dermatologista e ela disse que era vitiligo, devido ao fato do exame dele ter acusado problemas de teróide. Gostaria de saber se devo consultar outro especialista ou se aceito o fato de ser vitiligo devido haver dado no seu exame o problema de tiroide. Estou assustada com o diagnóstico. (Rose Pinto)

Resposta da Dra. Glaucia Mazeto: Existe uma associação entre doenças autoimunes da tireóide e vitiligo. Contudo, o diagnóstico da alteração dermatológica não deve ter se baseado apenas na presença de tireopatia. Converse com o médico assistente sobre suas dúvidas quanto ao diagnóstico. Ele poderá esclarecê-la quanto aos parâmetros que utilizou para concluir pelo mesmo. As alterações tireoidianas deveriam ser avaliadas por endocrinologista.

NovoAtividade Física
Ola. Em 2001 foi diagnosticado com carcinoma papelifero na minha Tireoide com um nódulo de 2,5 cm de diâmetro. O medico na época decidiu em extrair totalmente a tiereoide. Fiz todo o protocolo para curar do
problema. Desde então tenho feito acompanhamento dos níveis de TSH, T4 e tireoglobulina. Até agora tudo bem. Faço atividade física regularmente.A minha pergunta seria: Pode a atividade fisica (corrida, musculação, natação, etc.) afetar os níveis de TSH e T4? Os esforços físicos mais fortes podem fazer o TSH subir e o T4 descerem? (Julio)

Resposta da Dra. Glaucia Mazeto: A atividade física regular, desde que orientada por profissionais habilitados e individualizada para as necessidades e riscos de cada paciente, faz parte de uma vida saudável. Caso tenha sido realizada a tireoidectomia total, a possibilidade mais provável para a elevação dos níveis de TSH, com diminuição dos de T4-livre, é a necessidade de ajuste da dose de levotiroxina. As causas para isto podem ser várias e, inclusive, o aumento de massa corpórea, seja esta proveniente do aumento muscular ou adiposo. Assim, se o TSH estiver elevado, o médico assistente deverá ser consultado para adequação das doses de medicação. O acompanhamento de pacientes que apresentaram carcinoma papilífero da tireóide deve ser executado por médicos com experiência nesta área.

Recebi, após resultado da punção aspirativa, diagnóstico de carcinoma papilífero da tireoide e gostaria de saber como saber se há metástase. Ano passado retirei 2 nódulos da mama esquerda com classificação BI-RADIS 4 A e B.E em janeiro de 2011, em exames de rotina já foram achados mais 2 nódulos com a mesma classificação. (Marília)

Resposta da Dra. Glaucia Mazeto: O mastologista deverá ser consultado no que se refere à mama. Quanto ao diagnóstico pré-operatório de metástases de carcinoma papilífero, se elas ocorrerem no pescoço, a ultrassonografia cervical poderia, eventualmente, sugerir sua presença. Contudo, algumas vezes, estas só são encontradas durante o procedimento cirúrgico ou após o mesmo, por meio de outros exames mais específicos. Converse com seu endocrinologista a respeito.

NovoAumento de Peso
Olá. Eu tive um aumento de peso muito rápido e a médica passou o TSH, t4l. O resultado deu 3.09 e a t4l deu 1.07. Estou ansiosa para saber se eu estou ou não, pois meu cabelo sofreu quedas, estou sentido enjôos e tonturas. (Joana)

Resposta da Dra. Glaucia Mazeto: Infelizmente, não foram enviados os valores de normalidade e estes podem variar de um laboratório para outro. Porém, grosseiramente, os hormônios tireóideos não parecem alterados. Converse com seu médico sobre a necessidade ou não de investigação de outras causas para as queixas apresentadas.

Tireoide

Gostaria de saber onde fica o Departamento de Tiroide da Soc. Brasileira de Endocrinologia. Uma dúvida: Uma pessoa fez ums biopsia da tiroide, o diagnóstico foi o seguinte: achados citologicos sugestivos de padrão folicular podendo correponder:
1- área de hiperplasia em bocio adenomatoso;
2- adenoma folicular;
3- carcinoma folicular bem diferenciado.

Pergunta: Como posso saber se é benigno ou maligno? É preciso operar, quando se está na dúvida? Se alguém souber me responder, eu agradeço muito. (Regina)

Resposta da Dra. Glaucia Mazeto: O laudo citológico fornecido não permite a diferenciação entre lesão benigna e maligna. O médico poderia ser contatado sobre se existe a possibilidade de revisão do laudo, com o uso de uma classificação citológica mais recente, a qual poderia, eventualmente, ser mais específica.

imprimaImprima     envieEnvie por Email       Compartilhe: Delicious Delicious  google Google

Tópicos Relacionados

Para Público perguntas respostas tireoide diagnóstico

Topo Volta  © 2010 Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia - SBEM