Notícias

15/02/2011 “Não Consigo Emagrecer”: a Culpa é da Tireoide?

No Brasil é comum pensar que a causa do aumento de peso é uma doença na tireoide. A difusão de crenças e conclusões apressadas sobre o assunto resulta em consultórios cheios de pacientes confusos e, na pior das hipóteses, leva a uma corrida à automedicação. O segundo caso é o mais perigoso, alertam os médicos.

“É muito comum se atribuírem a problemas da tireoide as queixas, particularmente de mulheres, sobre alterações de ganho ou dificuldade de perda de peso, alterações de pele, de cabelo, e humor”,  relata o endocrinologista e pesquisador da UFRJ, Mario Vaisman.

Cansaço entre os Sintomas do Hipotireoidismo

Quando o paciente apresenta hipotireoidismo (produção insuficiente de hormônios que regulam o nível de metabolismo), a doença reflete-se em vários pontos do corpo através de sintomas variados. Pode ocorrer cansaço, fraqueza, queda de cabelo, sonolência, intestino preso, inchaço, tontura e diminuição do apetite.
Como alguns dos sintomas são idênticos aos de outras doenças, há pessoas que, antes mesmo de procurar o diagnóstico de um profissional, ficam apavoradas e sensíveis a tudo o que ouvem dizer sobre a tireoide. Muitas acham mais fácil tomar um medicamento por conta própria do que procurar um médico, mesmo sem saber se a “culpa” está, de fato, na tireoide.

Automedicação Pode Levar à Morte

A médica e docente da UFSCAR (Universidade Federal de São Carlos-SP), a Dra. Joyce do Rosário da Silva, alerta para os perigos dessa automedicação.

Ingerir hormônios tireoidianos sem prescrição médica pode trazer conseqüências graves para o organismo, explica: “Quem corre o risco maior são as pessoas acima dos 60 anos que usam esses medicamentos inadvertidamente. Elas podem ter arritmias cardíacas graves, que podem levar a uma parada cardíaca e, à morte”.
 
Tratamento Deve Ser Feito com um Endocrinologista

Quando o paciente apresentar um quadro com os sintomas descritos, deve procurar o médico para tirar suas dúvidas.

“Como os hormônios tireoidianos são responsáveis pela estimulação do ritmo metabólico de uma maneira geral, qualquer dessas alterações pode ter a influência da maior ou menor secreção destes hormônios. Contudo na grande maioria das vezes a função tireoidiana está normal”, explica o especialista Mario Vaisman.

Ele ainda explica que, particularmente na fase da menopausa, muitos dos sintomas podem ter como origem uma disfunção tireoidiana. “O problema pode ser diagnosticada sem necessitar de exames mais sofisticados. O tratamento deve ser conduzido por um endocrinologista”, alerta.

Saiba mais:

imprimaImprima     envieEnvie por Email       Compartilhe: Delicious Delicious  google Google

Tópicos Relacionados

Notícias obesidade automedicação Para Público emagrecer

Opiniões dos Leitores

Notícias

Dia do Endocrinologista: Audiência Pública

O dia 22 de novembro foi uma data importante para a SBEM em 2016. Nesta terça-feira foi realizada a Audiência Pública, em Brasília, para apresentar as propostas finais de criação do Dia Nacional do Endocrinologista. A reunião aconteceu no Plenário 7 do Anexo II, da Câmara dos Deputados, na sessão da Comissão de Seguridade Social e Família. O primeiro passo para uma conquista.

Leia Mais

Notícias

Cerimônia de Posse da SBEM

Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia realizou a cerimônia de posse da nova diretoria, que assume a entidade a partir de 1 de janeiro de 2017. A atividade contou com a presença dos novos gestores e convidados e aconteceu em São Paulo e reuniu cerca de 150 convidados no Hotel Hilton Morumbi.

Leia Mais

Notícias

Webmeeting Aborda Síndrome do T3 Baixo

O último webmeeting da SBEM, que aconteceu dia 25/10, abordou o tema “Controle Fino do Metabolismo – Como doenças graves e alimentação podem afetá-lo”.  A Dra. Ana Luiza Maia, membro do Departamento de Tireoide da SBEM foi uma das responsáveis pela atividade. 

Leia Mais