Press Release

06/04/2018 EBT 2018 Press Release: Tratamento da Disfunção Tireoidiana no Idoso Requer Cautela

As principais disfunções tireoidianas que afetam o idoso são o hipotireoidismo e o hipertireoidismo, que podem estar relacionadas a outras doenças endócrinas e metabólicas, tais como o Diabetes Mellitus.

“Mas esse paciente merece atenção diferenciada, uma vez que o diagnóstico deve ser realizado com mais cautela, pois os valores superiores de normalidade para o TSH, o exame mais frequentemente utilizado para avaliar a função tireoidiana, podem variar em função da idade”, explica a Dra. Glaucia Mazeto, endocrinologista palestrante do 18° Encontro Brasileiro de Tireoide, que vai ocorrer entre 19 e 22 de abril, em Campos do Jordão, São Paulo, com a expectativa de reunir 1500 participantes.

O idoso deve receber tratamento tanto para o hipo como o hipertireoidismo. No caso da disfunção subclínica, o hipertireoidismo que se mantém ao longo do tempo deve ser tratado. Já o tratamento do hipotireoidismo subclínico costuma ser indicado quando as concentrações sanguíneas de TSH encontram-se acima de 10 mUI/L  (miliunidades internacionais por litro de sangue).

“O tratamento do hipotireoidismo é realizado com levotiroxina. Já o hipertireoidismo pode ser tratado com medicamentos, radioiodo ou cirurgia, dependendo da causa da disfunção, assim como das condições clínicas e preferência do paciente”, explica a médica.

As disfunções tireoidianas são frequentes no mundo todo, com diferentes estudos tendo encontrado frequências variáveis de hipotireoidismo e hipertireoidismo, dependendo da região geográfica avaliada e de fatores relacionados ao paciente, tais como faixa etária, gênero, presença de comorbidades associadas, assim como relativos à gravidade da disfunção.

No Brasil, existem relatos de frequências de 2% a 6% e de 6,5% a 20% para os hipotireoidismos manifesto e subclínico, respectivamente. Já o hipertireoidismo é menos frequente, havendo relatos do quadro manifesto em 0,7% a 1,5%  e do subclínico em 0,7% a 2,4% dos idosos. 

‘Avanços na Genética dos Tumores Pediátricos e Implicações Clínicas’, ‘O Panorama do Estado Nutricional de Iodo no Brasil: onde é preciso avançar’, ‘Efeitos dos Hormônios Tireoidianos no Metabolismo Lipídico, Glicídico e no Coração’, ‘Reflexos Moleculares e Metabólicos da Ação dos Desreguladores Endócrinos’, são alguns dos temas que estarão em discussão durante o 18° Encontro Brasileiro de Tireoide, que vai ocorrer de 19 a 22 de abril, em Campos do Jordão.

XVIII Encontro Brasileiro de Tireoide

  • Data: de 19 a 22 de abril
  • Local: Campos do Jordão Convention Center,
  • Endereço: Av. Macedo Soares, 499 - Capivari, Campos do Jordão – SP
  • Horário: a partir das 8 horas
  • Mais informações: www.ebt2018.com.br

Credenciamento para imprensaimprensa@gengibrecomunicacao.com.br

Sobre o EBT

O Encontro Brasileiro de Tireoide - EBT é um evento organizado pelos endocrinologistas membros do Departamento de Tireoide da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia com o objetivo de atualização clínica, divulgação científica e promover o intercâmbio de experiências e conhecimentos entre os profissionais que atuam na área.

 

Informações para a Imprensa

Gengibre Comunicação - (11) 94466-0408 (ligação e whatsapp)

imprimaImprima     envieEnvie por Email       Compartilhe: Delicious Delicious  google Google

Notícias

Primeira Edição 2019: Tireoide Novas Tendências

O Projeto Tireoide Novas Tendências está de volta em 2019. A primeira edição deste ano acontece no dia 27 de março, às 20h, e tem como tema Hipotireoidismo I. O evento tem o apoio da Thyroid Federation International e é gratuito.

Leia Mais

Notícias

Dia Internacional da Mulher

O Dia Internacional da Mulher é um momento de reflexão e conscientização sobre as lutas femininas e a representatividade da mulher na sociedade e no mercado de trabalho. O Departamento de Tireoide da SBEM, através do seu presidente (Dr. José Sgarbi), parabeniza todas as mulheres pelo seu dia, em especial as endocrinologistas.
 
Leia Mais

Notícias

Hipotireoidismo Primário e Central: Reposição Hormonal

Armadilhas na terapia de reposição hormonal no hipotireoidismo primário e central em adultos. Esse foi o tema do artigo publicado, em 2018, pela Dra. Gisah Amaral de Carvalho (ex-presidente e atual membro da diretoria do Departamento de Tireoide da SBEM), na Revista Europeia de Endocrinologia - European Journal of Endocrinology. O trabalho foi o mais lido e baixado da publicação.

Leia Mais